• Redação GRAPE ESG

ESG: a dura missão de reduzir emissões – 26 de fevereiro


Fonte: Exame


Reduzir emissões de gases de efeito estufa não é tarefa das mais fáceis. Em primeiro lugar, uma grande empresa precisa saber qual é a quantidade de dióxido de carbono que está sendo expelida para a atmosfera sob sua responsabilidade.


Depois, deve encontrar meios de substituir energia suja por outras mais limpas, sem interromper a produção. E, por fim, contratar empresas distintas que possam limpar a sua barra a partir do momento em que ela sozinha não consiga avançar mais. Essas outras companhias irão remover carbono do ar em nome daquela que as contratou.


Se a empresa quiser estender o processo a toda sua cadeia, ou seja, diminuir as emissões de seus fornecedores e clientes (o chamado Escopo 3), a tarefa fica ainda mais complicada. Mas nunca foi tão premente.


Leia esta notícia completa e as demais sobre o ESG desta sexta-feira, 26 de fevereiro:


ESG: a dura missão de reduzir emissões As 4 competências que empresas ESG vão exigir da alta liderança Conheça a empresa que transforma resíduos em produtos sustentáveis Por uma dívida nacional mais sustentável, países emergentes querem emitir títulos verdes Ultrapar anuncia criação da diretoria ESG em março e comenta estratégia em refino e distribuição de combustível *Esta seleção de informações não reflete necessariamente a visão institucional da Grape ESG. Trata-se somente de um clipping de notícias.

The views and opinions expressed in the articles are those of the authors and don’t necessarily represent those of GRAPE ESG and it’s staff.

7 visualizações0 comentário