• Redação GRAPE ESG

ESG exige conhecimento e tecnologia – 23 de fevereiro


Fonte: Valor Econômico


Sigla em inglês cada vez mais presente no cenário econômico, o ESG (iniciais de Environmental, Social e Governance) tem ganhado espaço a uma grande velocidade nas empresas. Especialistas que acompanham o tema de perto apontam que, além da construção de uma sociedade mais justa, corporações que trazem esses temas para dentro de seus negócios, geram outros diferenciais. Com um impacto direto na reputação, as organizações que investem em ESG obtêm vantagens competitivas na relação com investidores, instituições financeiras e consumidores, aumentando tanto a lucratividade quanto o valor de mercado com o passar do tempo.


O problema é que muitos negócios ainda enfrentam desafios no planejamento e na implantação do tripé formado por práticas sustentáveis em suas rotinas e no envolvimento de funcionários, fornecedores e clientes.


Leia esta notícia completa e as demais sobre o ESG desta terça-feira, 23 de fevereiro:

ESG exige conhecimento e tecnologia BTG Pactual entra em rede ESG da Nasdaq com ‘título verde’ de quase R$ 3 bilhões Magnatas ESG apostam na Ásia com outros emergentes ainda na fila ESG: o que é e por que é tão importante para o futuro? Reflexos da ESG nas atividades da advocacia empresarial e ambiental Coronavírus: o que empresas podem aprender com o boom do ESG na pandemia Empresas cada vez mais atentas aos critérios ESG *Esta seleção de informações não reflete necessariamente a visão institucional da Grape ESG. Trata-se somente de um clipping de notícias.

The views and opinions expressed in the articles are those of the authors and don’t necessarily represent those of GRAPE ESG and it’s staff.

20 visualizações0 comentário