• Redação GRAPE ESG

Grape ESG participa de webinar da FGV sobre estratégias empresariais de ESG na infraestrutura



CEO e conselheiros da plataforma integraram o debate online, que ocorreu nesta segunda (12) por meio da Plataforma Zoom e pelo canal do YouTube da Fundação Getúlio Vargas.

Por Rhayana Araújo


Com apoio da Grape ESG, o Centro de Estudos de Infraestrutura & Soluções Ambientais da FGV EAESP realizou nesta segunda-feira, 12 de abril, o webinar "Estratégias Empresariais de ESG na Infraestrutura: caminhos da economia circular”. O CEO da plataforma, Ricardo Assumpção, e o conselheiro consultivo e professor associado da London Business School, Ioannis Ioannou, participaram como palestrantes do debate. Gesner Oliveira, também conselheiro consultivo, mediou o debate.

O evento online ainda contou com a participação de Adriano Stringhini, diretor de Gestão Corporativa da Sabesp, e Artur Ferreira, fundador da Global Forest Bond, que mediou o evento junto com Gesner Oliveira. Os participantes debateram soluções para a economia circular e as melhores práticas ambientais, sociais e de governança na infraestrutura das empresas.

Na ocasião, Ricardo Assumpção afirmou que sustentabilidade é uma responsabilidade de todos, inclusive das pequenas e médias empresas. “As pequenas e médias empresas no Brasil têm um papel fundamental, pois elas participam da cadeia produtiva das grandes empresas. Ao tornar sua cadeia mais sustentável, as pequenas e médias empresas vão acertar na inovação. E se elas mudam seus processos e passam a usar matérias primas mais puras, por exemplo, as grandes empresas vão poder se apropriar dessas inovações”, destacou.

Ainda sobre o papel das pequenas e médias empresas no quesito sustentabilidade, o conselheiro consultivo da Grape ESG, Ioannis Ioannou, reforçou: “Um grande mito ronda de que apenas as grandes empresas podem passar por uma transição baseada na sustentabilidade e adotar novos modelos de negócios. E isso é muito falso. Não podemos subestimar a competência das pequenas empresas em adotar boas práticas de sustentabilidade. É particularmente difícil para as grandes empresas passarem por essa transição, pois têm o grande peso do passado as puxando para baixo. Além das pequenas e médias empresas, as novas também possuem uma grande oportunidade para adotar os novos modelos de negócios, pois não possuem esse histórico que dificultam o processo”, ressaltou Ioannis.

Um dos moderadores do debate, Arthur Ferreira falou sobre a importância de realizar debates acerca do ESG. “Os investidores estão se vendo forçados a colocarem os critérios do ESG nas suas análises e às vezes não estão preparados para isso, pois não têm um conhecimento da parte ambiental e social, para unir aos conhecimentos sobre governança. O mundo real está andando mais rápido do que as associações podem acompanhar e nada melhor do que promover este tipo de debate para democratizar o acesso à informação”, enfatizou.

Gesner Oliveira finalizou a discussão agradecendo a participação de Ioannis, Ricardo e Adriano. “O professor Ioannis nos inspirou e promoveu aquilo que sempre prega, que é trazer elementos e multiplicadores de ESG. E certamente o Ricardo é um grande incentivador de ESG no Brasil, assim como o Adriano. São duas figuras muito importantes nessa jornada de sustentabilidade no país. Arthur e eu ficamos lisonjeados pela atenção, reflexões e pela leitura do trabalho que os três palestrantes trouxeram, enriquecendo o debate”, disse.

Para assistir ao debate completo, acesse aqui.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo